PREFEITURA PROMOVE INTEGRAÇÃO ENTRE PROGRAMA GENTE EFICIENTE E ESCOLAS REGULARES

A Prefeitura de Resende, através da Secretaria Municipal de Educação, deu início ao projeto “Integração gera inclusão”, nesta terça-feira, dia 3.Trata-se de uma iniciativa que oferece a oportunidade de convívio entre alunos do 2° ano do Ensino Fundamental das escolas regulares e do programa Gente Eficiente, com objetivo de promover a inclusão social a partir da integração, como diz o nome do projeto. A proposta é desenvolvida pela Coordenadoria de Corpo e Movimento, que garante: dos alunos aos professores, todos saem ganhando da experiência.

A primeira visita ao Programa foi dos alunos da Escola Municipal Professor Carlinhos, mas as visitas continuam nos próximos meses para outras escolas. De acordo com a coordenadora Paolla Werneck, a proposta é desenvolver na Área de Lazer Julieta Botelho, conhecida como Parque Tobogã, atividades físicas que são propícias aos dois grupos, de maneira que haja integração e participação de todos os envolvidos.

“Fizemos a opção de ofertar essa atividade aos alunos do 2° ano do Ensino Fundamental, por já possuírem mais autonomia em relação aos alunos dos anos escolares anteriores e por entendermos que quanto mais cedo oportunizarmos o contato com pessoas com deficiência e promovermos a integração, poderemos gerar uma sociedade mais inclusiva e consciente”, destacou.

Pelo elaborado no projeto, um dos professores de Educação Física que atende ao programa desenvolverá a atividade na quadra coberta do Parque, dentro do horário já existente da prática de atividades físicas no cronograma da unidade escolar. Em casos possíveis, haverá também a participação do professor de educação física da escola visitante. Além da atividade física, os alunos também fazem uma breve visita ao parque, que conta com brinquedos adaptados para pessoas com deficiência, recentemente instalados pela Prefeitura Municipal de Resende. “Eles serão levados à uma reflexão sobre a acessibilidade a áreas de lazer, os direitos das pessoas com deficiência e a necessidade do respeito às diferenças”, disse Paolla Werneck.

O objetivo final do projeto é promover a inclusão e colher seus reflexos nos processos de socialização e de aprendizagem de ambos os grupos, observando sistematicamente o interesse e o comportamento dos alunos participantes. A iniciativa atende ainda ao Plano Municipal de Educação (PME) , que estabelece a necessidade do estímulo ao desenvolvimento das diferentes linguagens do universo infantil, da cidadania, da consciência de preservação ambiental, da educação no trânsito, da cultura de paz e do respeito às diferenças, promovendo a inclusão social de todos os grupos sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *